segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Assistindo 24 HORAS pela primeira vez

Nunca tinha parado para assistir essa série 24 HORAS. Mas aí, minha esposa resolveu assistir a essa temporada que está passando na Globo (temporada 9) e eu acabei assistindo por tabela e gostei.
Não sei se os anteriores eram tão bons, mas essa temporada é boa.
Assisti dublado nos primeiros episódios, e continuo acompanhando com a minha esposa, mas procurei assistir alguns episódios com áudio original.
Os atores foram muito bem escolhidos e combinam perfeitamente com os papeis, as vozes dubladas também caíram muito bem nas personagens.
Especialmente, eu gosto bastante daquele Adrian Cross, o personagem expressa a indiferença e seriedade necessária para alguém na posição dele, ver tudo e poder fazer tão pouco, mas ao mesmo tempo deixa espaço para a possibilidade de ser um pilantra acomunado com aqueles que diz combater ou ao menos com alguns deles, dispostos a fornecer o que ele precisa,
SPOILER ALERT - SPOILER ALERT - SPOILER ALERT
o que se provou mais que uma suspeita no episódio que estou assistindo enquanto escrevo este post (18/8/14 0:03). É claro que eu não previ tudo isso, apenas tinha uma desconfiança de que a personagem iria aprontar algo mais.
Adrian Cross
Na verdade fiquei bem chateado com o desfecho da equipe dele, comecei a imaginar essa possibilidade quando vi que ele estava falando sério sobre liberar os dados como parte de sua causa e não que estava sacaneando e iria vender para alguém ou explodir algo, me lembrou um filme do Wesley Snipes em que ele tem apoio de um pessoa semelhante e todos morrem em uma ação da divisão na qual eles estão se infiltrando. Não lembro o nome do filme. Mas torci para que não fosse o mesmo fim. Foi, um triste fim para todo aquele povo, mas é muito personagem em uma trama perigosa, se todo mundo sobrevive começa a virar um universo Marvel da vida e o perigo da situação começa a ser menosprezado, assim como a capacidade de sobrevivência do protagonista. Ele sobrevive a tudo isso.. mas a guria da franginha também.. Perde o respeito LOL.
A parte ruim fica por conta do casalzinho de filha e assessor do presidente, com suas brigas e ciúmes. Deve fazer sentido para quem viu as outras temporadas, talvez seja necessário para fechar essa trama, mas é chato.
FIM DOS SPOILERS - FIM DOS SPOILERS - FIM DOS SPOILERS
A trama é boa também, alguns personagens são previsíveis, mas isso não é filme de terror, não precisamos nos assustar a cada 5 minutos.
Enfim, não posso falar muito para não colocar spoilers demais, mas é uma boa série. Definitivamente vale a pena assistir.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Roadmap para quem sente que não tem nada que preste no guarda roupa

Mesmo após ler meu post de dicas e peças essenciais algumas pessoas comentaram que não sabem por onde começar. Então decidi fazer um roadmap para quem sente que não tem nada que preste no guarda roupa, mas que também pode ajudar quem quer fazer uma reanálise das suas peças e estilo.
Um mínimo de noção do que é ridículo é requerido aqui ok!? A noção de ridículo evita que paguemos mico e é muito importante na vida, mas ela só te permite entender o que não fazer em absoluto, para entender as bases do que fazer siga esse mapa e em seguida, quando estiver mais confiante, vá para as peças essenciais.
Alguns especialistas em imagem pessoal ou em moda podem discordar de algo que colocarei aqui, e não acho que esse post seja perfeito mesmo (aceito sugestões), mas acho que é uma boa forma de começar, lembrem de quem é o público principal desse post.
1. Não jogue nada fora de inicio, você arrisca ficar pelado, faça a transição devagar, para também se acostumar e não se equivocar muito feio. Não precisa ficar guardando aquela blusa de lã velha , só não se empolgue demais no descarte.
2. Saiba exatamente o que você tem. Coloque todas as suas roupas em cima da cama e selecione o que é bom. 
O que é bom? Nesse caso pode ser difícil decidir o que é bom, mas podem haver tesouros escondidos nas suas coisas, apenas não foram bem usados. Se você não tem ideia nenhuma, escolha referencias. Quem você acha que é um cara estilosos? Antonio Banderas? Veja ele em situações fora de cena e com peças parecidas com as que você tem, para ajudar a decidir o que você pode estar usando de modo errado. Ou pesquise na internet "como usar a peça X". Google está aí para isso, eu não consigo fazer um post para cada peça, mas a comunidade de bloggers ao redor do mundo consegue.
3. Calça jeans é fundamental, deve ser selecionada como peça chave antes de tudo e vai dar um upgrade no seu visual, se duvida, vista-se com um moletom velho e tênis, olhe no espelho, horrível né!? Agora troque a calça por um jeans, olhe no espelho, bem melhor não!? Se isso não te convenceu, você é um caso perdido.
Se você ainda não tem um bom jeans, compre um. Não precisa ser um jeans de $300, basta que não desbote na primeira lavada e seja de cor neutra. Um jeans azul é o clássico básico de qualquer um. Eu prefiro o preto, é mais versátil e fácil de combinar, mesmo se quiser dar um up com sapato, não que não de para por um sapato social com jeans azul, mas com o preto fica bem melhor e ele ainda pode ser usado com tênis, como o azul.
Não me venha com essas malditas calças skinny, ela não é versátil o bastante para ser sua peça curinga. Escolha um modelo reto ou uma bootcut (cano mais largo, não muito, só o suficiente para por com botas), minha favorita, porque eu uso botas, mas é versátil o bastante para usar com tênis. As lojas geralmente separam os modelos com etiquetas ou indicações.
4. Camiseta neutra em bom estado. Nada de golas em V, olímpica, etc. A camiseta chave tem de ser tão neutra que você possa usar por dois ou três dias na semana sem virar o cara da camiseta xadrez (não é para usar a camiseta assim, foi só um exemplo). Uma camiseta azul escuro, preta ou cinza. Evite cores claras, são 'marcantes', você não quer chamar atenção por estar sempre com a mesma camiseta. Essa é uma peça que dificilmente não existirá no seu guarda roupas, mas escolha uma em bom estado, tamanho adequado e sem frescuras, o ideal é ter mais de uma (3 seria o mínimo para mim, podendo alternar entre camiseta de manga curta e longa), mas a principio uma já te salva, ao menos um dia na semana estará garantido.
5. Tênis/sapato, essa é um pouco mais difícil. Se você é do tipo que acha que pode usar sandálias de couro por aí, há pouco que eu possa fazer por você, mas se você tem alguns calçado decentes é provável que a calça jeans bem escolhida de uma melhorada na aparência deles, ao melhorar o visual como um todo. Hoje em dia tem uns calçados chamativos e brilhosos que são odiosos, mas se você estiver de jeans fica menos pior. Conheço uma pessoa que comprou um tênis de basquete com desenhos vermelhos, porque era muito confortável, estava desesperada para fazer algo para esconder a cor do tênis, mas eu sugeri que aproveitasse a chance para rever seu visual e que comprasse um bom jeans, tenho certeza de que a pessoa vai me agradecer depois. As vezes não é a peça, mas o jeito como você usa. Um detalhe chamativo pode ser ruim, mas pode ser um destaque bacana que vai te diferenciar de alguém todo de preto, por exemplo, ou de alguém sem graça, estilo tons pastel.
Dito isso, ainda é melhor ser discreto. Se vai de tênis ou sapato depende de para onde vai, mas se for de sapato escolha um preto e não arrisque nos bicos muito finos, assim ele fica mais versátil, se for de tênis escolha um escuro ou ao menos com a maior parte escura, mas que tenha a ver com seu estilo de vida (esportista, festeiro, negócios, atleta de fim de semana, pai de família, etc).
6. Pullover. A escolha do que vai por cima varia muito, depende do dia, ocasião, etc. Mas tenha um pullover (blusa de lãzinha de mauricinho amarrar sobre os ombros em filme dos anos 80). Dá para por sobre uma camiseta e não fica ruim (caso a caso, olhe-se no espelho sempre). Novamente, escolha um neutro, azul escuro ou cinza seria ideal.
7. Reveja seu corte de cabelo para combinar com o novo estilo que vai se desenvolver e arrisque-se, dentro dos limites do bom senso. Se você acha que essa parte não é importante eu recomendo que leia o post do meu colega coach Shane Heins, da Dare to Evolve, The haircut that will change your life.

Após isso você já vai ter o básico para poder escolher as outras peças básicas e pesquisar por conta própria, afinal, agora já cobriu o corpo todo com uma boa base que não vai te dar problema. Um blog que eu sempre recomendo com muito entusiasmo é o Dudes Modernos, da Diandra, esse blog me deu muito, aprendi muita coisa, algumas coisa não combinam com meu estilo outras combinam, mas tudo é relevante e é também o motivo de eu escrever estes posts de vez em quando, give something back.
Qualquer dúvida sobre as peças, veja meu post de dicas e peças essenciais ou a sessão de peças essenciais no blog Dudes Modernos com mesmo nome, que tem bem mais informação.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Salada de cogumelos com alho assado

Eu adoro rúcula e cogumelos. Colocar os dois juntos os faz melhor ainda. Vejam essa receita, cortesia do pessoal da Sports Recipes.
Ingredientes:
450 gramas de cogumelos crimini, limpos e com o miolo removido
4 colheres de sopa de azeite de oliva de boa qualidade
4 dentes de alho, picado
2 punhados de rúcula fresca
2 fatias de limão (só para enfeitar).
Sal grosso e pimenta preta recém moídos (você pode misturar os dois e moer no mesmo moedor).

Preparo:
Aqueça uma frigideira grande em temperatura média. Adicione o azeite e espere 30 segundos.
Adicione os cogumelos e cozinhe-os, mexendo poucas vezes entre 10 e 12 minutos até que as bordas comecem a ficar marrom dourado.
No ultimo minuto adicione o alho e salpique o sal e pimenta moídos.  Sauté por 60 segundos até o alho exalar seu aroma (aquele cheirinho de alho bom, sabe!?).
Remova a frigideira do fogo e espere em torno de 5 minutos para os cogumelos esfriarem antes de adicionar a rúcula. Assim que a rúculo for adicionada misture tudo, de forma que a rúcula se misture com o azeite, alho e cogumelos e sirva imediatamente. Adicione o suco de alguns limões para uma pitada especial.

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Great posts are coming

E agora um aviso direto do meu blog pessoal: Mudei radicalmente de profissão. Fiquem felizes, agora terei mais tempo e energia para escrever posts cada vez melhores para vocês.
Obrigado por continuarem aqui, apesar da minha pouca produtividade nos recentes meses.

Veja a história completa: Willyans Maciel: Virei consultor MK

Curtam também Consultoria Cosmética - Andrea Correa.

domingo, 1 de junho de 2014

Barbear, já nao é uma tortura

Talvez alguns de vocês lembrem de um post que escrevi em março de 2012, sobre o barbear, contando coisas que aprendi ao longo dos anos, algumas das quais podem parecer frescura, mas facilitam muito a vida masculina. Não lembra? Não faz mal, pega aqui o link.
Acontece que muita coisa mudou de lá para cá, descobri novos produtos, minha barba ficou mais espessa, minha rotina diferente (mais corrida as vezes, mas tranquila em outras), enfim, a Terra girou e tenho umas coisas novas para conversarmos.
Então pegue sua xícara de café ou, para os mais clássicos, de chá e vamos bater um papo sobre a tortura diária masculina.
O post original tinha três tópicos, vou adicionar algumas coisas a eles, atualizando-os, e depois falamos de outras coisas.

Vá lavar essa cara
Esse tópico era sobre lavar o rosto antes de se barbear, não depois, como muitos de nós fazem. Na época do outro post eu usava qualquer sabonete, e por isso vivia com aquela cara melecada. Recentemente aprendi que quando temos pele oleosa, significa que os poros são maiores, aí mandamos ver qualquer coisa no rosto e o corpo reage, se defendendo com oleosidade. Doido não? A natureza é genial. Escrevi um post sobre isso no Um Olhar Contemporâneo, no qual eu recomendo um sabonete muito bacana, que parece ser feito no torno (é cinza e com baixo relevo nas letras que vem nele). Aqui o link. Custa 38 pilas, mas dura uns 6 meses, pois é só para o rosto. Dura até mais, se você não deixar ele boiando dentro da saboneteira, como eu sei que muitos de vocês fazem, eu também faço as vezes.

Seja fresco
Essa era a parte da recomendação de alguns produtos, que valem a pena, apesar de alguns de nós estarmos acostumados a achar que são frescura.
O Mach 3 é meu barbeador cotidiano até hoje, foi e continua sendo super eficiente, embora ainda não tão eficiente quanto a navalha, que reaprendi a usar, mas exige mais concentração. Recomendo o Mach 3 a todos, barbear rápido, fácil e decentemente rente. Apesar disso, se você usa navalha continue, ainda é o melhor método.
Depois que comecei a usar as espumas de barbear pressurizadas, não parei mais. Não consigo mais usar gel, pois minha barba ficou muito mais espessa e não posso me dar ao luxo de deixar ela crescer um pouco para facilitar o barbear. Adotei uma da Natura inicialmente, da linha Sr N, foi muito boa, usei por vários meses e não me arrependo, mas então minha esposa (minha fornecedora de produtos) insistiu para que eu testasse a da Mary Kay Men, a linha masculina da marca americana Mary Kay, que é a mesma que faz o sabonete que recomendei acima. Fantástica, na verdade todos os produtos dessa linha Mary Kay Men são fenomenais.
A espuma de barbear, em particular, tem lanolina na composição, que por ser hidratante e emoliente ajuda no barbear. Por que afinal, você pode não ser fresco, mas você sabe que não vai querer talhar a cara no dia de uma importante reunião com seu melhor cliente, ou na entrevista para aquele cargo que você tanto esperou, não sabe?

São cinco produtos ao todo, tenho usado quatro até agora, abaixo em ordem de uso:
1 - O sabonete, do qual falei acima.
2 - A espuma de barbear
3 - Gel refrescante pós-barba
4 - Hidratante intensivo com FPS 30.
5 - Creme intensivo para área dos olhos (esse é o que eu ainda não usei).
Seja forte
Nessa parte vem o tal Gel refrescante (item 3 acima). É refrescante mesmo, mas isso não significa que não vai arder. É coisa de macho.

Outras coisas
No post anterior eu não recomendei onde comprar, pois estava usando produtos facilmente encontráveis no mercado, exceto a água termal, que é na farmácia. Agora, já uso produtos mais personalizados e que talvez vocês não saibam onde conseguir, então vou fazer uma pequena lista.
Mach 3: Mercados e farmácias.
Água termal Vichi (post anterior): Farmácias Nissei, algumas outras tem, mas sempre compro na Nissei. A La Roche também é uma boa opção se quiser pagar um pouco menos.
Mary Kay Men: Comigo mesmo, minha esposa já era consultora, gostei tanto dos produtos que virei consultor. Mas você pode também olhar nesse site aqui e encontrar um consultor ou consultora perto de você, é só digitar o CEP.
Espuma de barbear Sr N de Natura: Com a minha esposa, pode falar comigo também. Ou dar uma buscada nesse site aqui. Mesmo método, insere o seu CEP e busca alguém pela região.

O conselho de não fazer a barba com faca continua valendo, embora eu tenha encontrado uns canivetes Smith&Wesson super afiados, por preços baixos no Mercado Livre. Mas eu tenho preferido o AK-47 da Cold Steel, de uma olhada aqui. Se for se arriscar, ao menos faça com estilo.

terça-feira, 6 de maio de 2014

O problema não é a FIFA. A ameaça do cadastramento

Logo completa da COPA 2014 por Diogo Salles para Estadão
Tenho certeza de que você, assim como eu, está revoltado com os absurdos dos recentes tempos, a mando da FIFA, com apoio e realização do nosso governo. Tenho certeza de que internamente você grita as piores ofensas a essa federação.
Eu também faço isso, mas me pergunto, será que é culpa da FIFA?
Culpa talvez, mas eu não diria que o problema é a FIFA, só a FIFA. Por mais canalhas e aproveitadores que sejam seus dirigentes, a FIFA não tem um exercito para bloquear as estradas, não manipula as leis a seu prazer, não tem poderes delegados por nós O Povo para garantir exatamente aquilo que eles estão tentando nos tirar.
Me lembra uma frase que li a algum tempo, infelizmente não lembro de quem era, mas era mais ou menos assim: Nenhuma corporação compra favores de um governo que não tem favores a vender.
Talvez devêssemos olhar melhor para o que está acontecendo em nosso país, de um ponto de vista além da leis e estrutura burocrática cotidiana. Muitas vezes nos voltamos contra instituições privadas e órgãos específicos, sem perceber que estamos fazendo o joguete do maior interessado na confusão.
As pessoas esperam que o governo as proteja da exploração e violência privadas, mas o próprio governo é explorador e violento. Então, além daquilo que já está em sua natureza, o governo começa a se associar às corporações e tomar decisões que só interessam ao próprio governo ou a indivíduos dentro do governo (a tal da corrupção), em detrimento da liberdade individual e da própria lei por ele instituída, usando os poderes que nós concedemos a ele para fazer exatamente aquilo que queríamos evitar quando concedemos esses poderes.
O absurdo mais recente é o tal cadastramento das pessoas nas imediações dos estádios. Isso é ilegal, vejam o artigo 5º da constituição. Para além da constituição, isso vai contra o direito a propriedade. Pior, eles estão usando o exercito para coibir qualquer tentativa de reação. A rigor, ficaremos presos em nossas casas. - Um artigo mais focado nesse item foi escrito pelo meu colega Claudio Sehnem em seu blog Unfibolia
Campos de concentração no Brasil
Prisioneiros japoneses numa fazenda-prisão no Brasil
Foto: Gedoc/BM - CD-ROM II Guerra Mundial
(Agência Estado/jornal Estado de Minas, edição Revista Neo Interativa, S.Paulo/SP, 1995)
Pior do que isso, sim fica cada vez pior, essa estratégia já foi usada pelos soviéticos para catalogar povos de etnias que queriam eliminar em regiões especificas. Depois eles usavam os cadastros para identificar e matar as pessoas. 'Ah, mas no Brasil não tem essas coisas' você poderia dizer, tem sim. Em todo lugar em que o governo toma as rédeas de todos os aspectos da vida do povo tem isso. Estudem nossa história, temos uma história rica em campanhas de desarmamento, cadastramento, aprisionamento e eliminação. Duvida de mim? Pergunte aos descendentes de japoneses que foram removidos do litoral e presos em uma granja em Curitiba, por que o governo achava que eles poderiam fazer sinais para submarinos japoneses. Vocês podem ter uma idéia disso nessa matéria da Gazeta do Povo, mas há muitas outras fontes por aí.
Você provavelmente já sabe, mas não custa repetir, isso não é conversa de oposição ou situação, não se trata de direita ou esquerda, se trata de indivíduo vs estado totalitário. Por que quando a bota do governo está na sua garganta, não importa se é o pé esquerdo ou direito e ser de centro só significa que estão pulando com os dois pés sobre você. Então levante-se e diga NÃO, nós O Povo não toleraremos isso.



Originalmente publicado em meu blog pessoal: 
Willyans Maciel: O problema não é a FIFA. A ameaça do cadastramento...